quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Deusdete Gomes teme cassação do mandato de Prefeito de Angicos

O atual prefeito de Angicos, Deusdete Gomes de Barros (PSDB), 63 anos, advogado, empresário falido, e que também já ocupou o cargo de vereador (96/2000) e de vice-prefeito por dois mandatos (2010/2012 e 2013/2016), teme ser cassado nos próximos meses.

O Ministério Público Eleitoral investigou e denunciou o prefeito Deusdete Gomes à Justiça Eleitoral por irregularidades praticadas em quase todas as eleições que ele teve participação direta e/ou indiretamente.

Deusdete é acusado de práticas ilícitas de oferecimento de empregos em troca de votos desde 2009. Deusdete também é acusado de assumir a prefeitura sem se desligar da empresa Garra Vigilância Ltda o qual é dono.

De 2009 a 2016, o atual prefeito Deusdete e a vereadora licenciada e atual secretária de Saúde, Nataly Felipe, ofereceram e prometeram empregos a eleitores de Angicos na empresa Garra Vigilância Ltda., em troca de votos em favor do prefeito e dos candidatos por ele indicados nas eleições gerais de 2010 e 2014 e nas eleições municipais de 2012 e 2016.

Na denúncia, o MP Eleitoral destaca que o próprio Deusdete Gomes de Barros gerencia a empresa. São inúmeros processos que podem impedir que Gomes termine o mandato de Prefeito e fique inelegível pelos próximos anos. A secretária Nataly Felipe também, assim como ele também deverá ter o mandato cassado, os dois respondem por crimes eleitorais.

Uma coisa é certa, o prefeito está temeroso de perder o cargo de prefeito nos próximos meses. Cargo este, que tanto sonhou e fez de tudo para um dia conquistar, conseguindo êxito em 2016.

Tribuna do Cabugi