sábado, 1 de dezembro de 2018

Estado deve proteger vida de Jean Wyllys, diz comissão internacional



A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) comunicou ao deputado federal Jean Wyllys (PSol-RJ) que concedeu a ele medidas cautelares exigindo que o Estado brasileiro o proteja. O parlamentar alegou ter sido alvo de ameças de morte e, por isso, em outubro, entrou com o pedido de proteção no órgão.

Na manifestação, a comissão internacional também pede que as ameaças cometidas contra Jean Wyllys sejam investigadas. O parlamentar divulgou o documento em seu perfil pessoal no Twitter.


Segundo a CIDH, é necessário que o governo “tome medidas para proteger o direito à vida e à integridade pessoal do deputado e investigue as ameaças de morte e a difamação de que ele é vítima através de calúnias e fake news que aumentam sua situação de vulnerabilidade, ao torná-lo alvo do ódio de setores da sociedade”.
No documento, a comissão argumenta que Jean Wyllys se encontra em uma situação de “gravidade e urgência”. “Após analisar exaustivamente as provas documentais da campanha difamatória e das ameaças recebidas pelo deputado, a CIDH concluiu que elas ‘demostram prima fascie que o senhor Jean Wyllys de Matos Santos se encontra em uma situação de gravidade e urgência, posto que seus direitos à vida e à integridade pessoal estão em grave risco'”, diz trecho da nota.

Metrópole