domingo, 2 de dezembro de 2018

PT rejeita fazer autocrítica e enaltece Haddad em resolução


Mesmo após ter sido derrotado em 15 Estados e no DF no segundo turno da eleição deste ano, o PT se recusou oficialmente neste sábado, 1º, a fazer uma autocrítica sobre os motivos que levaram o partido a colher um dos piores resultados eleitorais de sua história e a mergulhar numa crise que consagrou o eleitorado “antipetista” como um fator decisivo politicamente no País. Após dois dias de discussões, o diretório nacional do PT aprovou uma nova resolução para orientar seus rumos a partir de 2019. Diferentemente do que estava previsto na primeira versão do documento, o partido recuou de autocríticas feitas aos governos petistas e optou por dar ênfase à importância de Fernando Haddad, candidato derrotado nas eleições de 2018, como “nova liderança”.
Estadão