Esporte: Líder depois da Copa, São Paulo tem intertemporada como exemplo


Tricolor optou por não viajar durante a parada para o Mundial da Rússia e se concentrou em trabalhar forte para assumir a ponta do Brasileirão. Aguirre fala em manter o ritmo.




A paralisação do futebol brasileiro durante a Copa do Mundo da Rússia fez muito bem ao São Paulo. Desde o retorno das partidas no país, o Tricolor somou 12 pontos em 15 possíveis, virou o melhor time da Série A no período e assumiu a liderança do Brasileirão. O retrospecto positivo tem relação direta com o método de trabalho adotado pelo clube naquele período.


Em decisão conjunta da comissão técnica de Diego Aguirre com a diretoria, os jogadores ganharam uma longa folga - duas semanas - e não fizeram nem uma viagem sequer. O Tricolor optou em trabalhar na capital paulista e, para aproximar ainda mais o elenco, ficou uma semana trabalhando em Cotia, na Grande São Paulo, onde treinam os atletas da base.

Sem alarde, a equipe fez cinco jogos-treino (Red Bull Brasil, São Caetano, São Bento, sub-21 e sub-23 do próprio clube), o suficiente para Aguirre aperfeiçoar o sistema de jogo, definir a equipe titular e manter os reservas focados e com ritmo para buscarem seu espaço no time.

Ainda durante aquele período, o Tricolor perdeu alguns de seus jogadores, como Petros, Júnior Tavares, Cueva e Bruno, mas apenas um titular: o lateral Éder Militão, que se despediu do clube do Morumbi após a vitória, por 2 a 1, diante do Vasco, rumo ao Porto. Ciente das perdas, a diretoria trouxe dois reforços importantes para a sequência da temporada: Rojas e Bruno Peres.

Ciente de que precisa se manter forte para continuar brigando na parte de cima da tabela até dezembro, quando termina o Brasileirão e a Copa Sul-Americana, o São Paulo fala em continuar trabalhando firme, assim como fez na intertemporada, para voltar a ser protagonista no futebol brasileiro - ambição da torcida já há alguns anos.

Falava muito no começo do trabalho que tínhamos de ter humildade. Isso não vai mudar. Temos a sorte de ter jogadores de experiência, de muita bagagem e que nos ajudam no dia a dia. Não dá para fazer outra coisa que não seja trabalhar. Estamos construindo algo para que o São Paulo possa terminar onde está hoje - disse o técnico Diego Aguirre ao fim da partida contra o Vasco.

Fonte: Terra